Notícias

Chamadas para Publicação 2022

2023-05-10

Volume 35, vol 1 - jan-jul de 2022
Volume temático: ABORDAGENS DECOLONIAIS NAS LITERATURAS DO BRASIL, DA AMÉRICA-LATINA E DA ÁFRICA
Organizadores: Tiago Barbosa da Silva (UFBA) e Thays Albuquerque (UEPB)
________________________________________________________________________
Volume 36, vol 1 - jul-dez de 2022
Volume temático: Relações étnico-raciais: protagonismos negros e indígenas em múltiplos territórios e contextos educacionais
Organizadoras: Profa. Dra. Edinéia Tavares Lopes - NEABI/UFS, Profa. Dra. Vilma Aparecida de Pinho - GEABI/UFPA, Profa. Dra. Ivanilde [Ivy] Guedes Mattos – FIRMINA/UEFS

Saiba mais sobre Chamadas para Publicação 2022

Edição Atual

Ano 15, v. 34, n. 01, jul–dez 2021

Letramentos críticos, questões pós-coloniais e sexuais

Publicado: 2022-10-29

Expediente / Ficha Catalográfica / Sumário

Ver Todas as Edições

Escopo: A Revista Fórum Identidades (ISSN 1982-3916) foi criada em 2007, no Campus de Itabaiana, da UFS, é coordenada por pesquisadores vinculados ao GEPIADDE/UFS/CNPq e tem como meta publicar trabalhos acadêmicos inéditos de relevância para as áreas de Educação, Letras e Ciências Sociais, que abordem, prioritariamente, questões acerca da diversidade cultural e suas identidades, perpassando debates interseccionais pelas questões de gênero, de classe, étnico-raciais, sexuais, entre outras. Este periódico é composto de duas partes: I - Dossiê temático - dedicado ao estudo das identidades em seus espaços deslocamentos sociais e suas lutas contra os processos de opressão/colonização/globalização; e I I - Seção Livre - artigos com diferentes enfoques sobre as representações identitárias, diferenças e alteridades.

A Revista Fórum Identidades publica pesquisas com dados humanos de acordo com as normas do Conselho de Ética. É necessário informar o prazo da pesquisa, o periódo de coleta de dados e arquivar os termos de aceite e consentimento dos participantes. Destacar a agência financiadora, entre outros dados relevantes.

Um autor só pode publicar a cada três anos um novo trabalho. Sugerimos três coautores como número máximo. Todos esses casos serão analisados pelo Conselho Editorial.